Rivera

Parque InternacionalRivera é uma cidade do Uruguai, capital do departamento de mesmo nome (cuja superfície total é de 9.370 km²), no norte do país. Segundo estimativas de 2010, a cidade teria em torno de 70 mil habitantes. A cidade se encontra no norte do Uruguai, aproximadamente distante 500 km da capital Montevidéu. A cidade se comunica com o restante do país pelas rotas nacionais 5 e 27. Rivera com a cidade vizinha de Santana do Livramento, no extremo sul do estado do Rio Grande do Sul, no Brasil, constitui uma curiosa conurbação binacional, denominada Fronteira da Paz, com aproximadamente 190.000 habitantes, que vivem de forma harmoniosa e integrada. A população das duas cidades falam um idioma conhecido por portunhol riverense. Porém, há na região pessoas que falam um bilinguismo, ou a mistura de idiomas, denominada portunhol.

História

A cidade foi fundada em 1862, com o nome de Pueblo Ceballos em memória do vice-rei espanhol Pedro de Ceballos. Mas com o decreto nacional que determinava a criação da cidade, teve seu nome mudado em 1867 para homenagear o general Fructuoso Rivera.

Os primeiros moradores do município foram imigrantes espanhóis, italianos, portugueses e alguns brasileiros que viviam em Santana do Livramento, já lado brasileiro da fronteira.

Departamento

O Departamento de Rivera foi criado em 1 de outubro de 1884 a partir do departamento de Tacuarembó, é assim chamado em homenagem a General Fructuoso Rivera, primeiro presidente do Uruguai, que participou em diversas batalhas de independência contra os portugueses, os brasileiros, e nas guerras civis contra o Partido Blanco e seus aliados, os rosistas argentinos.

Bandeira de Rivera

Brasão de Rivera

Geografia

Rivera possui uma área total de 9.370 km², correspondente a 5,31% da área total do país.

Limites

  • Salto a noroeste;
  • Brasil a norte e nordeste;
  • Cerro Largo a sudeste;
  • Tacuarembó ao sul e oeste.

Clima

Rivera possui clima subtropical úmido, com temperaturas médias ao redor de 18,5°C e precipitação média de 1.300 mm anual, o que o torna mais quente e chuvoso que a média nacional.

Hidrografia

O rio Tacuarembó, afluente do rio Negro, é o principal rio do departamento. Junto a este correm o Laureles, o Cuñapirú, o Lunarejo, o Yaguarí e o riacho Caraguatá.

Demografia

De acordo com o censo de 2004, o departamento possuía 104.921 habitantes, correspondente a 3,24% da população total do Uruguai. Para cada 100 mulheres existiam 96,4 homens.

  • taxa de crescimento populacional: 0,610%
  • taxa de natalidade: 17,94 nascimentos por mil habitantes
  • taxa de mortalidade: 8,45 mortes por mil habitantes
  • idade média: 29,6 anos (28,1 homens e 30,9 mulheres)
  • expectativa de vida no nascimento: 74,12 anos
    • 70,04 anos para homens
    • 78,37 anos para mulheres
  • tamanho médio familiar: 2,56 filhos por mulher
  • renda per capita urbana (cidades de 5.000 habitantes ou mais): 3.214,70 pesos uruguaios/mês.

Evolução da População

Crescimento populacional do departamento de 1908 a 2004.

  • 1908: 35.683
  • 1963: 77.086
  • 1975: 82.043
  • 1985: 89.475
  • 1996: 98.472
  • 2004: 104.921

Principais Centros Urbanos

Cidades e povoados com mais de 1.000 habitantes, de acordo com o censo de 2004.

Cidades/povoados população
Rivera 64.426
Tranqueras 7.284
Mandubí 5.157
Vichadero 4.074
Minas de Corrales 3.444
La Pedrera 2.887
Santa Teresa 2.171
Lagunón 2.154

Economia

Uma das principais atividades econômicas da cidade de Rivera são as lojas destinadas ao free-shop, voltadas ao público brasileiro, vindo principalmente das cidades gaúchas próximas da fronteira com o Uruguai, tornando Rivera um destino popular para a compra de produtos importados em dólar. Com a queda da cotação da moeda norte-americana, muitos aparelhos podem ser comprados por preços até 40% menores do que similares vendidos no Brasil. O limite de compras em Rivera é de US$ 300 por pessoa. Compras acima desse valor devem ser declaradas na Receita Federal para o pagamento do imposto de importação correspondente para que o produto possa entrar legalmente no Brasil.

Destaca-se também a existência de um casino, situado justamente sobre uma das avenidas por onde corre a fronteira entre os dois países. No interior do departamento, predomina a criação de gado, a agricultura e a florestação.

Autores Riverenses

  • Agustín Bisio;
  • Luis María Techera;
  • Olinto Ma. Simões;
  • Lalo Mendoza;
  • Rafael Fischer;
  • Carlos Higgie;
  • Nélida Higgie;
  • Soledad Silveira;
  • Maria Elcira Berrutti;
  • Eduardo Higgie;
  • Mirta Garath Marin;
  • Delia Cazarré de Alvez;
  • Michel Croz.

Riverenses ilustres

Arte e cultura

  • Carmelo Arden Quin – Artista plástico
  • Tarik Carson – Artista Plástico e escritor
  • Clever Lara – Artista Plástico
  • Nelson Leites – Artista Plástico
  • Osmar Santos – Artista Plástico

Futebol

  • Hugo de León – Zagueiro
  • Pablo Bengoechea – Atacante
  • Sergio Leal – Atacante
  • Rodrigo Mora – Atacante
  • Juan San Martín – Atacante
  • Pascoalito – Atacante
  • Pablo Melo – Zagueiro
  • Álvaro Núñez – Goleiro
  • Sebastián Rosano – Volante

Literatura e direito

  • Aparicio Méndez – Advogado e professor de direito
  • Eduardo Milán – Poeta, ensaísta, crítico literário e professor de literatura
  • Olhinto María Simões – Poeta

Música

  • Abel García – Músico popula e compositor
  • Sandro Peres – DJ e produtor musical

Política

  • Marne Osorio – Político e veterinário
  • Tabaré Viera – Político
  • Carlos Parteli – Sacerdote e bispo católico

 

(210)

Deixe uma resposta