Por que os gatos enterram o próprio cocô?

gataOs gatos são conhecidos pelas manias e pelos seus hábitos de limpeza. Um deles é utilizar o granulado higiênico e “esconder” as próprias fezes. O motivo deste comportamento são os instintos de autopreservação.

Ou seja, os gatos escondem seus dejetos para não denunciarem a própria presença em um determinado local para algum possível predador.

Além disso, o odor das fezes pode ser desagradável até para o próprio animal, que acaba por enterrar os excrementos para se livrar do cheiro e afastar possíveis farejadores.

Os pets podem deixar suas fezes expostas quando pretendem marcar território. O hábito é mais comumente visto em felinos de vida livre. Mas isso não significa que o seu o gatinho, que vive em um ambiente doméstico e, possivelmente, não enfrente nenhum tipo de ameaça aparente ou extremamente perigosa, não possa desenvolver o costume por mais puro instinto.

Entre os felinos selvagens, normalmente, o animal dominante não costuma esconder as fezes. Dessa forma, quando os gatos enterram seus dejetos é um sinal de submissão ao seu líder.

O ato também pode acontecer em áreas perto de localizações de descanso e de alimentação, ou seja, perto da cama e de caixas de areia. Já a exposição das fezes ocorre em limites do território comum do bicho, como jardins, terraços ou quintais.

Higiene em caixa de areia

catÉ fundamental que os proprietários delimitem uma área para que o pet faça as suas necessidades e tenham um recipiente com granulado higiênico para que eles possam cobrir os seus dejetos, caso queiram. O tamanho ideal da caixa deve ser do mesmo tamanho do corpo do gato, com alguma folga para que ele não se sinta preso. Ela deve ficar distante de vasilhas de água, de ração, da cama ou do local de dormir, em uma superfície alta. Mas caso o animal esteja com problemas de coluna, nas articulações ou nas patas, por exemplo, coloque a caixa no chão. A conta sempre deve ser de uma caixa para um gato. Por isso, se você tiver mais de um bichano na sua casa, não utilize apenas uma caixa. Casas muito grandes podem ter mais de duas caixas, mesmo que só haja um gato. Limpe as fezes, a areia molhada e a urina com uma pá pelo menos duas vezes ao dia. Para uma higienização completa, jogue toda a areia fora, também duas vezes na semana. Depois, é preciso lavar a caixa com água, sabão neutro. Em seguida, limpe-a com uma substância chamada de hipoclorito de sódio. O desinfetante deve agir por 15 minutos e ser enxaguado.

Precauções

Se o pet tiver o costume de urinar ou evacuar fora da caixa ou de seu lugar habitual, leve-o ao veterinário, pois isso pode significar problemas de saúde e não causas de demarcações de território.

Fonte: Revista Mundo dos Bichos

(1)