Liderando a matilha

passeioImagine que você é uma criança cheia de energia e curiosidade. Mas, como não pode sair de casa sozinha, depende da boa vontade dos pais para explorar um universo de possibilidades.

Agora imagine que você ainda não aprendeu a falar, seus pais quase nunca saem com você e sua única maneira de chamar a atenção é destruindo a casa. Parece uma situação bem sufocante, não? Se você tem um cão e não o leva para passear com frequência, é assim que ele está se sentindo agora. O instinto de explorador do cão está em seu DNA, e o passeio, além de ser uma necessidade fisiológica e psicológica, pode suprir uma carência existencial do cão, dando um sentido maior à sua vida.

A caminhada diária é fundamental para a saúde dos cães. De acordo com a médica veterinária Gabriela Capriogli Oliveira, o exercício físico regular e moderado melhora as funções cardíacas e respiratórias dos animais, aumentando sua expectativa de vida. O passeio também ajuda no controle do peso, manutenção do colesterol em taxas saudáveis, controle de diabetes e prevenção de hipertensão arterial. Além disso, ainda auxilia no aumento da massa muscular eestimula a apuração do olfato e audição.

O médico veterinário Julio da Cunha Rudge Furtado ressalta que, no caso dos cães machos, o passeio estimula a urinar várias vezes e isso previne cistites, uretrites e problemas de próstata. As fêmeas também urinam com mais frequência e isso evita as cistites de retenção e a hipertrofia da bexiga. Julio destaca que o passeio é a atividade lúdica preferida do cachorro, deixa o animal feliz, esperto e garante um sono profundo e relaxante.

Além dos benefícios físicos, os passeios permitem o contato com uma série de estímulos sensoriais que mantêm os cães psicologicamente equilibrados, evitando comportamentos agressivos, estimulando sua socialização e favorecendo um temperamento mais carinhoso e obediente. A falta de passeio, por outro lado, pode deixar o animal estressado e levar a um comportamento hiperativo, destruidor, antissocial ou até mesmo depressivo.

Siga-me os bons

cachorroO cachorro é um animal que tem a necessidade instintiva de seguir ordens. É assim que eles se relacionam na natureza, seguindo os passos e obedecendo ao líder do grupo. Quando são adotados por uma família humana, os cães entendem que aquele grupo é sua nova “matilha”, e por isso buscam logo reconhecer o chefe do bando, que deve se comportar como um líder firme e decidido. Essa liderança, exercida pelo humano, deve ficar evidente para o cachorro em todos os momentos, inclusive na realização dos passeios diários. É por isso que o criador nunca pode permitir que o cachorro ande à sua frente nos passeios, ditando o ritmo e a direção da caminhada. Quando isso acontece, o cão entende que ele é o verdadeiro chefe do bando, e não deve obediência nem submissão aos humanos. Não é de se espantar que o animal se torne “rebelde” ou até agressivo em casa. Afinal, na sua cabeça, é ele quem manda no pedaço.

Fonte: Revista Mundo dos Bichos

(1)